Como identificar e reparar pen drives falsificados

Como identificar e reparar pen drives falsificados

É inegável. Um golpe imenso envolvendo a falsificação de pen drives está ganhando proporções enormes e muita gente sequer tem se dado conta de que muitos pen drives, aparentemente defeituosos, podem ser, na verdade, falsificações que consistem em fazer com que um chip de memória de menor capacidade seja detectado pelo computador como um de maior capacidade.

Essa semana chegou até mim um desses pen drives que apresentam problemas misteriosos depois de algum tempo de uso, que incluem o desaparecimento de todas as suas partições, arquivos corrompidos, partições que não formatam e o já conhecido problema do pendrive com partição RAW.

Os indicativos de que tais produtos são falsificados são simples, já que esses pendrives, na maioria das vezes vendidos como KINGSTON, são detectados pelo sistema operacional como “Generic Flash Drive 2.0 2.20” ou coisa parecida, além da aparência e qualidade do acabamento totalmente fora dos padrões encontrados no site do fabricante.

No caso do pen drive que recebi, ele foi vendido como sendo um Kingston Data Traveler 4.0 GB, mas na verdade se trata de um produto de qualidade inferior, cuja capacidade real é de apenas 1 GB, e sim, é possível reverter as configurações do dispositivo para que ele funcione na sua capacidade correta, minimizando, por assim dizer, o prejuízo resultante da aquisição de um produto que foi claramente manipulado por pessoas mal intencionadas, com o intuito de lesar o consumidor.

Os passos para reverter as alterações feitas no pen drive falsificado são os seguintes:

  1. Baixar e executar o programa Chip Genius (para windows) que pode ser encontrado neste endereço.
  2. Identificar o VID e o PID do produto.
  3. Pesquisar no site FixFakeFlash pelo VID e PID encontrados pelo Chip Genius.

A solução pode variar de modelo para modelo, mas no caso do pen drive que “recuperei” aqui, o VID era 2001 e o PID era 2008, os quais acredito serem os mais comuns, e que podem ser “recuperados” usando o software UdTools que pode ser encontrado neste endereço.

O programa irá detectar todos os dispositivos de armazenamento USB que estiverem conectados no computador e identificar suas características reais. Exibindo-os em uma lista, onde basta clicar no botão correspondente à unidade que deve ser corrigida e um processo de regravação do firmware e formatação será realizado.

Nas configurações avançadas do UdTools é possível definir algumas características do funcionamento do pen drive, como o funcionamento do led indicador de atividade, que em pen drives falsificados costuma ficar aceso o tempo todo (o que pode ser corrigido).

Depois de devidamente “recuperado” o pen drive passa a funcionar normalmente, com a capacidade correta de 1 GB.

Marcelo Minholi

Marcelo Minholi, atua/atuou como professor, analista de sistemas, programador, desenvolvedor web, administrador de redes e consultor técnico. Graduado em Ciência da Computação, especialista em Ciência da Computação e mestre em Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação.

18 Comentários

marcosomag Publicado em12:57 am - fev 18, 2009

A sua dica é de grande valia para quem comprou pendrive nas Santas Ifigênias da vida.Realmente, os falsificadores estão muito sofisticados!A embalagem é igualzinha a original, mas o conteúdo só dá problemas. Vou indicar o seu post nos fóruns de informática dos quais faço parte.

luiz Publicado em3:07 pm - abr 22, 2009

boa tarde tenho um pen drive de 2 gigas mas formatei e ele hje tem 1giga de memoria oque eu faço para recuperar a memoria perdida na formatação, nao e recuperar o arquivo e sim o espaço. gostaria de receber a resposta por email.

Virgilio Publicado em12:20 am - jun 18, 2009

Cara… Fantastico esse procedimento… Alias, deve ser o unico que realmente funciona que achei quand o problema é falsificação. Parabens

Cassius Publicado em2:07 pm - set 5, 2009

Parabéns pelo site, excelente fonte de informação.

b Publicado em11:02 am - jan 20, 2010

Como que se pesquisa o PID eo VID?

Allende Publicado em9:22 am - mar 16, 2010

Descobri que tenho um Generic aqui e não sabia… Boa essa!
Agora sério: sai do pc e vai andar de moto pô!
Abração, Allende

Marcelo Minholi Publicado em11:37 am - mar 17, 2010

É só seguir os passos. Não há muita informação sobre esse assunto, mas é possível ver isso através dos softwares disponíveis no post.

Gustavo Publicado em5:58 pm - jun 23, 2010

O meu é VID = 5136 e PID = 4678. Não achei no site que disse.Alguma sugestão?

Robson Publicado em5:24 pm - ago 14, 2010

Amigo vc pode me ajudar, meu VID = 1043 e PID = 8012, localizei o site tp://bbs.mydigit.cn/read.php?tid=20620, nas informações do chipgenius.

luiz fernandes Publicado em11:00 pm - jul 17, 2011

me dê um site onde possa resolver um problema de um pendrive,16gb kingston ,não armazena nem um giga ,mas em propriedades,15 e alguma coisa,fica travando as musicas e outras diz formato não aceito.ajude-me como puder abraço!

Marcelo Minholi Publicado em2:19 pm - jul 21, 2011

Luiz, a explicação sobre como proceder é essa mesmo que está no Post. Infelizmente, para resolver seu problema, o pendrive possivelmente terá sua capacidade reduzida para 1GB, já que, muito possivelmente, essa é a capacidade real dele e ele está informando 16GB como descrito no texto.

Roberto Publicado em2:29 pm - jul 4, 2012

Tenho um de 32gb que ele deu erro no download pode me ajudar?

Marcelo Minholi Publicado em7:40 am - ago 5, 2012

Oi Roberto, infelizmente você vai ter que tentar resolver isso por conta própria, eu precisaria ter o pendrive me mãos para poder ajudá-lo.

Paulo Roberto da Matta Publicado em2:52 pm - set 19, 2012

Comprei um pendrive kingston com 32gb, utilizei todas as cautelas recomendadas, porém, embora sua capacidade esteja comprovada, o led indicador de funcionamento não acende. Gostaria de ser informado se existe forma de acionar o acendimento automático do led, sem comprometer o a mídia removível uma vez que seu funcionamento, no mais, está ok, em verdade 31.424.086.016 – 29.2GB

Marcelo Minholi Publicado em3:17 pm - set 19, 2012

Os softwares para modificar o firmware de pendrives são os que citei, mas como escrevi esse texto há bastante tempo eu acho que existem outros mais recentes que podem ser usados para modificar esse tipo de coisa.

alessandra Publicado em4:56 pm - mar 11, 2014

ola! fiquei muito feliz com seu post, tenho uma empresa especializada em pen drives personalizados e perco muito mercado por causa da concorrencia desleal, eu que sou importadora compro a placa direto de taiwan, nao consigo competir com o preço de mercado, pois os problemas sao muitos, alem de sofware “mascarar” a capacidade real, os terminais sao porcaria e voce acaba perdendo ou pela memoria ou pela qualidade, criei no meu site um passo a passo para saber a capacidade real do pen drive no h2testw, é show! se puder olha la: http://www.importaeletronicos.com.br

Marco Publicado em9:52 am - out 25, 2014

Cara Ganhei Um Que Acabou Dando Pau

Helmar Publicado em8:00 am - set 4, 2018

UdTools o Firefox e o Chrome acusam vírus ou malware.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.